Aguarde um momento...

Correr sob o Sol

2 de fevereiro de 2015
Correr-sob-o-Solshutterstock_558988468-min-1200x801.jpg

Dr. Marco Aurélio

Sem sombra de dúvida, a relação de um corredor com o sol é complicada.  Você ama absorver seu calor e energia, mas odeia quando ele deixa sinais que marcam sua idade ou dolorosas queimaduras. E é claro, você teme os danos em longo prazo que podem resultar da exposição solar.

 

É fato que existem sérias razões para ser cauteloso, mas você pode se surpreender ao saber que a correr sob o sol também faz bem para seu corpo. Veja como equilibrar os riscos e benefícios.

 

Más notícias para a pele!

 

Os raios ultravioletas nocivos do sol podem causar câncer de pele, como todos sabem. E os corredores podem ser especialmente vulneráveis. Um estudo do Archives of Dermatology constatou que maratonistas tem um aumento do número de manchas da idade, colocando-os em maior risco de melanoma maligno. É evidente que o treinamento ao ar livre aumenta esta exposição. Mas os pesquisadores citaram outro fator menos óbvio: o exercício intenso de longa duração (como o treinamento da maratona) pode suprimir o sistema imunológico, aumentando a vulnerabilidade a danos na pele.

 

Quando a imunidade é suprimida, ficamos suscetíveis a outros problemas de pele, como bolhas e irritações, pois a exposição excessiva a radiação UV pode suprimir a capacidade da sua pele para se proteger adequadamente e cicatrizar.

 

Além disso, os raios UV podem contribuir para lesões oculares, como catarata e até 90 por cento dos sinais visíveis de envelhecimento da pele, como manchas e rugas, de acordo com a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos.

 

Boa notícia para a saúde!

 

Diante de toda essa informação, você pode pensar que nunca deve se aventurar a correr em um dia ensolarado. Mas do ponto de vista biológico, isso é absolutamente vital para a sua saúde física e mental.

 

Ponto central: A vitamina D, que é ativada em seu corpo quando a pele é exposta aos raios UVB. É cada vez mais documentada a deficiência desta vitamina e sua associação com depressão, fraturas ósseas, hipertensão, doenças autoimunes e câncer, sendo a falta de exposição ao sol a maior razão pela qual os níveis são baixos, de acordo com pesquisa publicada no The American Journal of Clinical Nutrition.

 

Mas essa não é a única função que o sol desempenha na nossa saúde. Uma pesquisa recente da Universidade de Edimburgo, no Reino Unido relata que a pele abriga grandes quantidades de óxido nítrico, um composto que dilata os vasos sanguíneos para reduzir a pressão arterial, diminuir o risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral. Este estudo concluiu que a luz solar ativa os suprimentos de óxido nítrico e os libera na circulação.

 

Mas o seu maior interesse talvez seja saber que o sol pode levar a tempos de corrida mais rápidos, de acordo com uma nova pesquisa apresentada na conferência do American College of Sports Medicine, em maio. O estudo, em ciclistas, mostrou que eles tiveram tempos melhores quando expostos a 20 minutos sob uma lâmpada UVA.  A explicação é que o óxido nítrico liberado da pele ajuda o fluxo de oxigênio para os músculos melhorando força e resistência.

 

Importante!

 

Estes benefícios não tornam menos importantes as orientações consagradas de buscar horas de sol mais ameno para o treino e o uso de filtro solar. A avaliação periódica de manchas e pintas por um dermatologista também deve ser reforçada especialmente nas pessoas que tem risco de câncer de pele.

 

Fonte: Runner’s World

 

Faça o download do arquivo. Clique aqui.

A Movité é uma clínica especializada em Ortopedia e Medicina Esportiva, que atua com foco na qualidade de vida e na saúde integral de seus pacientes de forma individualizada e personalizada.

Contato

  • contato@movite.com.br
  • Whatsapp: (11) 94503-5124
  • Tel. Fixo 1: (11) 3256-1521
  • Tel. Fixo 2: (11) 3257-1104

Copyright Movite. Todos os direitos reservados. | Responsável Técnico: Dr. Gustavo Rocha Santos – CRM/SP: 100.554